coconut

Óleo de coco ou azeite: qual é mais saudável?

Ana Armando

A substituição do azeite pelo óleo de coco mantém o crescimento na dieta de muitas famílias. Muitos acreditam que o segundo mencionado é mais saudável que o primeiro, principalmente no que diz respeito aos benefícios cardiovasculares. Mas isso é uma realidade ou apenas mais um mito no mundo da alimentação? Vamos descobrir!

O óleo de coco consiste em grande parte de gordura saturada, tornando-se sólido à temperatura ambiente. Já o azeite, líquido à temperatura ambiente, possui na sua constituição principalmente gordura insaturada.

 

Qual é a diferença entre gordura saturada e insaturada?

Estruturalmente, a diferença está no número de ligações duplas na cadeia de ácidos gordos. Os ácidos gordos saturados não têm ligações duplas entre os átomos de carbono, enquanto os ácidos gordos insaturados têm pelo menos uma ligação dupla.

As gorduras saturadas são encontradas principalmente em produtos de origem animal, como carnes e laticínios, ou óleos vegetais de origem tropical, como palma ou coco. Estudos indicam que este tipo de gordura está associado a um risco aumentado de doenças cardiovasculares devido à sua capacidade de aumentar os níveis prejudiciais de colesterol LDL (que pode acumular-se nos vasos sanguíneos, entupindo-os). No entanto, o consumo desta gordura é vantajoso em casos de aumento da massa muscular, estimulação hormonal, formação de enzimas e células.

As gorduras insaturadas, por outro lado, podem ser encontradas em alguns peixes, no caso das gorduras animais, ou no abacate, nozes, azeitonas e azeite no caso das gorduras vegetais. Esses lipídios são considerados benéficos se consumidos moderadamente, pois contêm substâncias que protegem o coração.

 

Então o óleo de coco é mau para a saúde?

Não exatamente. Este produto alimentar é bastante interessante a nível nutricional. Rico em vitaminas B, E e K e minerais como ferro, potássio, magnésio e zinco, é um ácido gordo saturado, mas de cadeia média, que, segundo estudos, é mais benéfico à saúde do que os seus semelhantes.

Afinal, este tipo de gordura possui propriedades interessantes no controlo de peso e redução do perímetro abdominal. Entre os principais benefícios que lhe são apontados, a promoção da perda de peso através do aumento do metabolismo basal, redução do apetite, hidratação da pele e fortalecimento do sistema imunológico são, sem dúvida, os seus defensores mais ativos.

 

E o Azeite?

Os benefícios são bem conhecidos, pois é um dos alimentos mais utilizados na dieta mediterrânea, considerado por especialistas como um dos mais saudáveis ​​do mundo. Também é fonte de antioxidantes e vitaminas A, D, E e K, que ajudam a reduzir o colesterol LDL e os triglicerídeos, reduzindo também a gordura abdominal e fortalecendo o sistema imunológico.

 

Qual é o melhor?

Quando se trata de cozinhar, estudos indicam que ambas as opções são estáveis ​​porque não se degradam com médias temperaturas e, portanto, são ideais para grelhar, refogar e fritar. Se usar azeite, não use extra virgem, que é ideal para temperar saladas, mas não deve ser usado para cozinhar. A melhor opção para cozinhar é o azeite virgem.

No entanto, e comparando os dois produtos ao nível alimentar, o azeite continua a ser considerado uma melhor opção pelas razões acima referidas.

Quanto à saúde do cabelo e da pele, o óleo de coco é o mais desejável, pois é um excelente hidratante natural.

 

Foto por: @msbirgith

 

Bibliografia

Brazier, Y., ( November 8, 2019). What to know about coconut oil. Medical News Today. Consulted in 07/05/2021.

Malik, V., (January 14, 2019). Is there a place for coconut oil in a healthy diet?. Harvard Health Publishing.. Consulted in 07/05/2021

Lima, R., ( Setember 24, 2018). Óleo de coco vs azeite: quem sai vencedor desta “batalha”?. Vida Ativa. Consulted in 07/05/2021.

Lima, R., ( March 22, 2018). Benefícios do óleo de coco: o estado de arte. Vida Ativa. Consulted in 07/05/2021.

Sales, A., ( October 11, 2020). Óleo de coco vs. azeite: qual a escolha mais saudável para cozinhar?. Saber Viver. Consulted in 07/05/2021


Voltar para o blogue